O Pecado Engana e Destrói

A MENTIRA DO PECADO

1 João 1:8-10Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.

Hoje vamos falar sobre pecado, mas para falar precisamos entender um pouco sobre o que é o pecado.

O conceito geral é que o pecado é tudo aquilo que vai de encontro a Bíblia, ou seja, é a DESOBEDIÊNCIA a Palavra de Deus.

1 João 3:4 Todo aquele que pratica o pecado também transgride a lei, porque o pecado é a transgressão da lei.

Essa generalização sobre o pecado, acaba por afastar muitas pessoas que não se sentem aptas para frequentar uma igreja, ou não concordam com a Bíblia, e faz com que a Palavra se torne incompreensível para elas, é como um fardo pesado.

Isso ocorre porque o pecado cega as pessoas, que vivem no pecado e não enxergam sua condição, para elas seu modo de viver é normal.

A Bíblia a Palavra de Deus leva o pecador a confrontar seus modos e costumes, e o mover do Espirito Santo traz o despertar de uma nova consciência livre do pecado, a partir de então ele (a) é levado (a) a tomar a sua decisão de seguir no pecado ou abandonar o pecado.

Após sua escolha o homem não é mais inocente, pois está consciente da sua decisão e de suas consequências.

Romanos 6:23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.

O Senhor nos deu a sua Palavra, o Evangelho de Salvação, para nos ajudar nesse processo de escolha, e estabeleceu sua igreja na terra para através de seus servos ministrar sua Palavra a todos os homens.

João 8:31,32 – Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

A Bíblia contém o plano de salvação para todos, sem exceção, até porque a Bíblia nos diz que todos pecaram e foram destituídos da glória de Deus, portanto se hoje estamos aqui, não é por merecimento, mas pela graça de Deus, o favor imerecido, a mesma graça que é estendida a todos, onde a única condição prevista na Bíblia é CRER no evangelho e na salvação eterna através de JESUS CRISTO.

Marcos 16:15,16E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.

Vivemos em um tempo onde a facilidade de comunicação entre as pessoas faz com que novas ideias e pensamentos sejam transmitidos com muita rapidez pelo mundo.

Essa fluidez de ideias e pensamentos encontra lugar na vida de muitas pessoas que se tornam adeptas dessas ideias, desses pensamentos e passam a difundir no seu meio social sendo logo propagado para toda a sociedade local.

Essa influência pode ser constatada no aparecimento de novos modos e costumes nas sociedades locais.

A nossa sociedade, sempre foi eminentemente cristã e tradicional e teve como base da sua formação a família tradicional, mas nos últimos anos vem sofrendo ataques em sua base estrutural, a família, com a negação de valores e princípios que são fundamentados na Bíblia, os quais moldaram gerações e gerações desde o princípio dos tempos.

Esses ataques têm como justificativa a construção de uma nova sociedade, livre das amarras do preconceito religioso, onde todos podem tudo e não há limites para o que não pode ser feito, onde o cristianismo não tem espaço e nem voz, por ser considerado um sistema opressor.

2 Pedro 2:17-19 Esses tais são como fonte sem água, como névoas impelidas por temporal. Para eles está reservada a negridão das trevas; porquanto, proferindo palavras jactanciosas de vaidade, engodam com paixões carnais, por suas libertinagens, aqueles que estavam prestes a fugir dos que andam no erro, prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção, pois aquele que é vencido fica escravo do vencedor.

A partir desta visão de liberdade, distorcida e equivocada, o engano do pecado se estabelece na sociedade e na vida das pessoas e é visto com naturalidade como parte da construção dessa nova sociedade.

Nessa nova sociedade Deus passa a ser visto como uma figura meramente ilustrativa e sem relevância e a Bíblia um livro sem valor e de histórias fantasiosas.

Essa falsa ideia de liberdade e independência, vem para dentro das novas famílias, que estão se formando, e passa a ser disseminado de pai para filho, consolidando a mentira do pecado nessa nova sociedade.

A Igreja de Jesus é a única barreira existente, que tem impedido a plena consolidação da mentira do pecado na sociedade, com seus novos modos e costumes contrários a Palavra de Deus.

2 Tessalonicenses 2:7Com efeito, o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém;

Todo esse quadro que se apresenta diante de nós, é parte do processo de preparação do mundo para a chegada do reinado do anticristo na terra, o tempo da grande tribulação, onde a mentira vai prevalecer sobre a verdade, e as perseguições contra a igreja e os cristãos vão se intensificar e multiplicar na terra.

Mateus 24:21Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.

O pecado engana e destrói, esta é a arma do inimigo para que o homem não alcance a salvação eterna pela graça em Cristo Jesus através da sua igreja, e para reter o maior número de pessoas na terra, após o arrebatamento da igreja.

1 Tessalonicenses 4:16,17 – Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.

O pecado é o que faz separação entre Deus e os homens,
O pecado é a desobediência a Palavra de Deus,
O pecado é o que impede que os homens desfrutem das bênçãos de Deus que já estão ordenadas e sejam prósperos por toda a vida.

Apocalipse 22:14,15Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que lhes assista o direito à árvore da vida, e entrem na cidade pelas portas. Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira.

Pr. Hugo Osório

Estrelas e sua Simbologia

ESTRELAS E SUA SIMBOLOGIA

Importante ressaltar que existem vários tipos de Estrela: 4, 5, 6, 7,8 pontas, estrela diamante, estrela cadente, todas com simbologia no ocultismo. Assim como ocorre em relação a Cruzes e Pentagramas. São símbolos não reconhecidos pela Bíblia, como contendo algum poder. O poder registrado na Bíblia é o que vem de Deus, vem do nome de Jesus   e do sangue de Jesus.

O Símbolo de Salomão é uma bijuteria que explora o fascínio bíblico para atrair a curiosidade e a atenção das pessoas, muitas vezes com objetivos não tanto dignos, como pode ser aquele do comércio. Não tem nenhum fundamento bíblico. As amostras visíveis nos livros e na internet se caracterizam pela presença da estrela de 6 pontas, símbolo típico do estado de Israel, dita “estrela de Davi” (Magen David).

O seu uso pelos judeus cresceu a partir da Idade Média. Até então era simplesmente um elemento decorativo, presente também em várias igrejas. Começou a ser usado principalmente entre os místicos judeus e foram principalmente os cabalistas que popularizaram o seu uso, fazendo dele um símbolo de proteção contra os espíritos maus, coisa que já existia na tradição pagã. A partir do Século XIV, a estrela de seis pontas se tornou o símbolo oficial da comunidade judaica de praga (República Tcheca) e um sinal geral do judaísmo, embora não tenha autoridade bíblica ou talmúdica.

Foi o Rei Carlos IV (Karel IV), Rei dos Romanos e da Boêmia, quem concedeu em 1354 o privilégio à comunidade judaica de Praga de ter sua própria bandeira. Os judeus confeccionaram, num fundo vermelho, um hexagrama, a Estrela de Davi, em ouro. Em hebraico, a expressão Estrela de Davi é “Magen David“, que significa escudo de Davi. A estrela foi universalmente adotada pelos judeus como um emblema do judaísmo, e, durante o holocausto, ganhou também um sentido ligado ao martírio do povo judeu.

O anel e os Reis

Não existe nenhuma relação bíblica entre a estrela de seis pontas e o segundo ou terceiro rei de Israel, Davi ou Salomão, e nem com o seu anel. Trata-se somente de uma exploração dos sentimentos do povo e da mística, típica do mundo religioso. 

Hipoteticamente é possível relacionar um dado histórico para formação dessa ideia, que é o uso do anel por parte dos reis. De fato, os reis usavam um anel como “selo” (timbre), ou como sigilo, garantia da autoridade e autenticidade a um determinado documento. O “carimbo” naquela época era um anel e esse anel, portanto, indicava autenticidade:

1 Reis 21:8 – Então, escreveu cartas em nome de Acabe, selou-as com o sinete dele e as enviou aos anciãos e aos nobres que havia na sua cidade e habitavam com Nabote.

A Bíblia nada diz sobre o uso por Salomão do seu selo e muito menos do seu anel, ou que o anel tivesse uma estrela.

Simbologia

Representado por dois triângulos entrelaçados, o Selo de Salomão simboliza a transformação dos processos alquímicos e é considerado um selo ocultista, usado na bruxaria, magia negra, alquimia, feitiçaria, astrologia. O selo de Salomão é assim chamado pelo fato de o anel do rei Salomão ser um anel com esse desenho e que por ele era utilizado como forma de afastar os maus espíritos, simbolizando, assim, a proteção divina. Por isso, acredita-se que esse símbolo tenha poderes mágicos.

Embora bastante parecidos, a Estrela de Davi e o Selo de Salomão apresentam caraterísticas distintas. Enquanto na Estrela de Davi os triângulos são sobrepostos, no Selo de Salomão, os triângulos são entrelaçados.

ESTRELA DE DAVI

A Estrela de Davi ou Estrela de Seis Pontas, conhecida também como o “Escudo de Davi”, é um símbolo usado pelos seguidores do Judaísmo, e presente na bandeira do Estado de Israel. É um exagrama, constituida por dois triângulos sobrepostos, um com a ponta voltada para cima e outro com a ponta para baixo. Ela tem o significado de proteção, união do feminino e do masculino, união dos opostos, bem como a ligação entre o céu e a terra.

SELO DE SALOMÃO

É um exagrama formado por dois triangulos  entrelaçados, um com a ponta para cima e o outro com a ponta para baixo. É usado como uma simbologia do  satanismo, sendo utilizado para evocar espíritos nos rituais de magia. Feiticeiros utilizam este símbolo para conjurar demônios, lançar encantamentos e maldições ou afastar os maus espíritos. É também usado na maçonaria, onde por sua vez, o Selo de Salomão significa “deus, criação e perfeição” .

PENTAGRAMA

O pentagrama é uma estrela de cinco pontas de origem incerta, que esteve presente na evolução de diversas culturas. O símbolo está associado ao mistério e à magia, assim como a aspectos astronômicos e religiosos. Por ter relação com o número 5, a figura simboliza união, harmonia, equilíbrio, além de representar o sagrado e o divino.

Deus abençoe!

Pr. Hugo Osório

É Hoje o Tempo do Livramento do Senhor

É HOJE O TEMPO DO LIVRAMENTO DO SENHOR 

Daniel 3:20-23Ordenou aos homens mais poderosos que estavam no seu exército que atassem a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego e os lançassem na fornalha de fogo ardente. Então, estes homens foram atados com os seus mantos, suas túnicas e chapéus e suas outras roupas e foram lançados na fornalha sobremaneira acesa. Porque a palavra do rei era urgente e a fornalha estava sobremaneira acesa, as chamas do fogo mataram os homens que lançaram de cima para dentro a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. Estes três homens, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, caíram atados dentro da fornalha sobremaneira acesa.

No texto lido, vimos três homens de Deus, homens como eu e você, de carne e osso, e certamente que com erros e acertos em suas vidas, como todo ser humano, mas eles tinham algo que os diferenciava dos demais, a sua o TEMOR DE DEUS, a FÉ e FIDELIDADE a Deus.

Esses homens foram desafiados, por uma grande autoridade o Rei, a negar a sua fé em Deus, mas sem temer por suas vidas, continuaram firmes na sua fé e por isso foram honrados por Deus diante de todos.

Eles foram atados (amarrados) com seus mantos, e túnicas, e chapéus e outras roupas, o inimigo queria que eles fossem eliminados com todos os seus pertences.
Estavam imobilizados, como alguém que não tem forças para lutar, e se entrega a própria sorte.
E certamente porque muitos ficam assim, o inimigo considerou era o seu fim.
Mas Deus que muda a história, e é fiel em seus propósitos, veio em socorro aos seus servos fieis, repreendeu a morte e guardou seus corpos de serem carbonizados.

A fornalha estava acessa e sua temperatura era tão alta que até os homens mais poderosos do exército do rei, não suportaram e morreram ali carbonizados ao abrir sua porta para lançar a crentes no fogo.
O fogo não queimou os crentes, mas queimou aqueles homens.
O Deus da vida estava com eles, e nem um mal poderia lhes atingir.
É assim que Deus faz, na vida daqueles que são fieis e se colocam debaixo da sua vontade.

Estamos vivemos um tempo de despertamentos, de avivamento, de renovo, onde o crente está sendo provado nas coisas que ele tem de mais caras para si.

A Videira está sendo agitada:
João 15:6Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora, à semelhança do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam.

Já não temos o tempo que tínhamos ontem, e hoje não temos o tempo de amanhã.
A única certeza que temos hoje, é que precisamos estar em comunhão com Jesus e sua Igreja, essa deve ser nossa luta, o nosso ideal de vida, estar unido e permanecer em Jesus é nossa esperança e nossa salvação para os dias maus.
Mateus 6:34Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.

Quero ministrar sobre sua a vida hoje, receba em nome de Jesus!
O Perdão, a Reconciliação, a Cura, a Libertação!
O inimigo não tem autoridade sobre você, sua casa, sua família!
Declaro um novo tempo para você, de Paz, Saúde e Prosperidade!
As Bênçãos de Deus estão sobre você!

Pr. Hugo Osório

 

Vau de Jaboque

VAU DE JABOQUE

Gênesis 32:22E levantou-se aquela mesma noite, e tomou as suas duas mulheres, e as suas duas servas, e os seus onze filhos, e passou o vau de Jaboque.

Vau de Jaboque significa um local raso do Rio Jaboque, onde era possível atravessar sem maiores dificuldades. Jaboque é um afluente do Rio Jordão com aproximadamente 100 quilômetros de extensão, atualmente o Rio Jaboque é chamado de Nahr Ez-Zarpa, que significa “rio azul”, devido a tonalidade azulada de suas águas.

Hoje vamos falar sobre enfrentar o medo, mas primeiro vamos considerar do ponto de vista natural que decorre do conhecimento cientifico, onde segundo dados do Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA, 20,8% das pessoas têm transtorno de ansiedade, ou seja, passam o tempo inteiro com medo de alguma coisa (ansiedade é o medo antecipado, de algo que pode ou não ocorrer).

Deus usa a expressão NÃO TEMAS, 365 vezes na Bíblia, isso é como se Deus estivesse a nos dizer todos os dias do ano, de segunda a domingo: NÃO TEMAS.

O vau de Jaboque é o local onde Jacó lutou e foi abençoado por Deus, mas antes disso Jacó teve que enfrentar um tempo de ansiedade e medo pelo encontro com seu irmão Esaú.

Gênesis 32:6,7Voltaram os mensageiros a Jacó, dizendo: Fomos a teu irmão Esaú; também ele vem de caminho para se encontrar contigo, e quatrocentos homens com ele. Então, Jacó teve medo e se perturbou; dividiu em dois bandos o povo que com ele estava, e os rebanhos, e os bois, e os camelos.

Jacó está tomado pelo pânico, e acredita que terá que lutar sozinho com suas próprias forças, e se sente impotente diante da fúria de seu irmão e dos quatrocentos homens que vem com ele.

Em meio a aflição e o medo, Jacó busca a Deus em oração, ele sabe que não poderá recuar diante do problema, mas ainda não sabe como agir, nem o que fazer.

Gênesis 32:9-12E orou Jacó: Deus de meu pai Abraão e Deus de meu pai Isaque, ó Senhor, que me disseste: Torna à tua terra e à tua parentela, e te farei bem; sou indigno de todas as misericórdias e de toda a fidelidade que tens usado para com teu servo; pois com apenas o meu cajado atravessei este Jordão; já agora sou dois bandos. Livra-me das mãos de meu irmão Esaú, porque eu o temo, para que não venha ele matar-me e as mães com os filhos. E disseste: Certamente eu te farei bem e dar-te-ei a descendência como a areia do mar, que, pela multidão, não se pode contar.

Jacó envia sua família e criados, na frente, para o outro lado do rio e ele fica sozinho.

Gênesis 32:22-24Levantou-se naquela mesma noite, tomou suas duas mulheres, suas duas servas e seus onze filhos e transpôs o vau de Jaboque. Tomou-os e fê-los passar o ribeiro; fez passar tudo o que lhe pertencia, ficando ele só; e lutava com ele um homem, até ao romper do dia.

Jacó é o portador da Benção, ele foi o escolhido de Deus.

Gênesis 25:23Respondeu-lhe o Senhor: Duas nações há no teu ventre, dois povos, nascidos de ti, se dividirão: um povo será mais forte que o outro, e o mais velho servirá ao mais moço.

Jacó, viu a oportunidade, negociou e pagou um preço pela Benção a Esaú que não valorizou o que tinha nas mãos.

Gênesis 25:29-34 Tinha Jacó feito um cozinhado, quando, esmorecido, veio do campo Esaú e lhe disse: Peço-te que me deixes comer um pouco desse cozinhado vermelho, pois estou esmorecido. Daí chamar-se Edom. Disse Jacó: Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura. Ele respondeu: Estou a ponto de morrer; de que me aproveitará o direito de primogenitura? Então, disse Jacó: Jura-me primeiro. Ele jurou e vendeu o seu direito de primogenitura a Jacó. Deu, pois, Jacó a Esaú pão e o cozinhado de lentilhas; ele comeu e bebeu, levantou-se e saiu. Assim, desprezou Esaú o seu direito de primogenitura.

Mas Jacó ainda se mostra um homem cheio de fragilidades, e é aqui que o Senhor vem ao seu encontro, em meio a aflição e o medo do confronto, certamente que resultado da culpa que ele carregava consigo, não por Esaú, mas por seu pai Isac.

Gênesis 27:18-29Jacó foi a seu pai e disse: Meu pai! Ele respondeu: Fala! Quem és tu, meu filho? Respondeu Jacó a seu pai: Sou Esaú, teu primogênito; fiz o que me ordenaste. Levanta-te, pois, assenta-te e come da minha caça, para que me abençoes. Disse Isaque a seu filho: Como é isso que a pudeste achar tão depressa, meu filho? Ele respondeu: Porque o Senhor , teu Deus, a mandou ao meu encontro. Então, disse Isaque a Jacó: Chega-te aqui, para que eu te apalpe, meu filho, e veja se és meu filho Esaú ou não. Jacó chegou-se a Isaque, seu pai, que o apalpou e disse: A voz é de Jacó, porém as mãos são de Esaú. E não o reconheceu, porque as mãos, com efeito, estavam peludas como as de seu irmão Esaú. E o abençoou. E lhe disse: És meu filho Esaú mesmo? Ele respondeu: Eu sou. Então, disse: Chega isso para perto de mim, para que eu coma da caça de meu filho; para que eu te abençoe. Chegou-lho, e ele comeu; trouxe-lhe também vinho, e ele bebeu. Então, lhe disse Isaque, seu pai: Chega-te e dá-me um beijo, meu filho. Ele se chegou e o beijou. Então, o pai aspirou o cheiro da roupa dele, e o abençoou, e disse: Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo, que o Senhor abençoou; Deus te dê do orvalho do céu, e da exuberância da terra, e fartura de trigo e de mosto. Sirvam-te povos, e nações te reverenciem; sê senhor de teus irmãos, e os filhos de tua mãe se encurvem a ti; maldito seja o que te amaldiçoar, e abençoado o que te abençoar.

Jacó carregava a Benção, da promessa de Deus a seu pai, mas ele ainda não estava pronto para ser o portador da benção, ele precisava nascer de novo.

Ao lutar com o homem, sem perceber Jacó renasce, no auge da luta se mostra um bravo guerreiro, destemido e corajoso, sem medo e sem insegurança, não é mais aquele Jacó do dia anterior, mas um novo homem, reconhecido agora como príncipe e com um novo nome.

Gênesis 32:24-30ficando ele só; e lutava com ele um homem, até ao romper do dia. Vendo este que não podia com ele, tocou-lhe na articulação da coxa; deslocou-se a junta da coxa de Jacó, na luta com o homem. Disse este: Deixa-me ir, pois já rompeu o dia. Respondeu Jacó: Não te deixarei ir se me não abençoares. Perguntou-lhe, pois: Como te chamas? Ele respondeu: Jacó. Então, disse: Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste. Tornou Jacó: Dize, rogo-te, como te chamas? Respondeu ele: Por que perguntas pelo meu nome? E o abençoou ali. Àquele lugar chamou Jacó Peniel, pois disse: Vi a Deus face a face, e a minha vida foi salva.

Vivemos hoje, um tempo de grandes desafios para a igreja do Senhor, esse é o tempo do princípio das dores, indicando que temos pouco tempo para trabalhar.

Muitos como Jacó, precisam enfrentar seus temores para seguir em frente.

Hoje não existe preço a pagar para ter direito a Benção, e não precisa lutar com Deus para ser aprovado.

Essa batalha já foi travada na cruz por Jesus, que venceu e concedeu a nós sua igreja, a autoridade para vencer pelo poder do seu sangue remidor, pelo poder do seu nome que liberta, e pelo poder da sua palavra que transforma e faz nascer de novo.

Como igreja digo que é tempo de servir, de proclamar o evangelho, de convidar pessoas, famílias inteiras para vir a igreja ter um encontro com Jesus.

Tempo de orar e interceder diante de Deus pela humanidade, pelos governos, pela Paz.

Esse é o nosso tempo, e se nos acovardarmos diante desses desafios, o sangue de muitos nos serão cobrados, porque cruzamos os braços e nos acomodamos confortavelmente em nossos interesses e não fizemos nada por ninguém.

Pr. Hugo Osório

Três Ingredientes Necessários na Vida do Crente

TRÊS INGREDIENTES NECESSÁRIOS NA VIDA DO CRENTE

Salmos 1:1-3 – Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem-sucedido.

Hoje falaremos sobre três ingredientes necessários para o crescimento do crente, e como isso pode afetar a vida dos irmãos, sua Fé, e Comunhão com Deus e a Igreja, e exerce forte influência no comportamento humano. O texto Bíblico acima nos leva a observar a condição necessária do homem para alcançar ser bem aventurado, considerando os três ingredientes a seguir relacionados.

  1. MATURIDADE
  2. COMUNICAÇÃO
  3. AMOR

Estes são ingredientes indispensáveis na vida das pessoas, para que tenham uma vida bem estruturada e segura. Sem esses elementos qualquer pessoa fica prejudicada. Na vida do Crente esses ingredientes são imprescindíveis.

A Maturidade requer uma vida de experiências com Deus, experiências essas que podem ser doces ou amargas, simples ou complexas em sua natureza, e muito disso passa pela prova do tempo, o tempo de Deus, que nos leva a um processo de aprendizado, de crescimento pessoal, de amadurecimento. Ao atingir esse estágio o crente passa a valorizar e a qualificar melhor seus interesses seguindo o discernimento que lhe é dado pela graça de Deus em sua vida.
Jeremias 29:11-13 – Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
Colossenses 3:2 – Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;

A Comunicação nos remete ao relacionamento com Deus, a intimidade, a comunhão, que nasce através da Oração, que pela graça de Deus é uma dadiva para o homem, poder entrar na sua presença e verbalizar tudo o que pensa, o que sente, o que quer fazer e obter sua resposta. Mas a Comunicação nos leva também a possibilidade de falar do amor de Deus aos homens e do sacrifício de Jesus na Cruz pela nossa salvação e a cantar louvores em honra e glória ao seu nome. A Comunicação nos permite também trazer Paz ao ambiente de discussões, através de uma palavra branda e sábia como só o Espirito Santo de Deus pode nos conceder. O crente deve estar sempre preparado para comunicar, como instrumento de Deus, nos momentos e locais onde se fizer necessário pela sua vontade.
1 Coríntios 15:33 – Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.
Mateus 18:19 – Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.
Provérbios 9:10 – O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência.

O Amor é ter alegria em estar na presença de Deus, pela oração, pela comunhão entre os irmãos, por congregar, por evangelizar alguém, por ver alguém aceitar Jesus como Senhor e Salvador, por reconhecer que Deus é Pai e Senhor, e que sua misericórdia não tem fim, é obedecer e viver a sua Palavra, é estar sempre pronto e disponível para fazer a sua vontade, essas expressões de Amor a Deus nos levam a Amar ao próximo e só fazer o bem sem olhar a quem.
1 Coríntios 13:4-7 – O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Pr. Hugo Osório

O Chamado do Grande Rei

O CHAMADO DO GRANDE REI

Mateus 22:14Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos.

No início de seu ministério Jesus diz que ninguém pode vir a ele a menos que seja chamado pelo pai.
João 6.44Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.
Jesus disse ainda que, seus seguidores teriam que comer sua carne e beber seu sangue.

João 6.53-56Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim, e eu, nele.

Havia na multidão dos que seguiam Jesus, homens simples, homens letrados, como haviam também líderes religiosos, influenciadores da sua época, mas todos estavam sem entender aquelas palavras, e não acreditavam no que lhes dizia, e Jesus sabia disso:
João 6.64-65Contudo, há descrentes entre vós. Pois Jesus sabia, desde o princípio, quais eram os que não criam e quem o havia de trair. E prosseguiu: Por causa disto, é que vos tenho dito: ninguém poderá vir a mim, se, pelo Pai, não lhe for concedido.

Escandalizados, muitos foram embora e deixaram de seguir Jesus, influenciados talvez, por aqueles líderes.
João 6.66Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele.

Vendo isso Jesus pôs a prova a fé e a confiança de seus discípulos na sua liderança e perguntou:
João 6.67 Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos?

Diante desse relato bíblico, podemos entender alguns acontecimentos em nossa época, e fica explicito o quão difícil é a comunhão entre os irmãos. Jesus aqui, pregava para um povo religioso, conhecedor da palavra, e que frequentavam as igrejas, os templos da época.
João 1:11 Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Jesus não era um estranho ou estrangeiro, mas foi rejeitado pela maioria.

O texto que lemos em Mateus 22:14 diz: Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.

Falo para um público seleto, de homens e mulheres que em algum momento de suas vidas ouviram e atenderam ao chamado do Grande Rei, e isso é maravilhoso.
Diferente daqueles homens e mulheres que ouviram Jesus e não entenderam sobre o que ele lhes falava, porque estavam envolvidos em suas tradições e crenças, e a mensagem de Jesus ia de encontro a tudo isso que era ensinado nos grupos a que pertenciam, porque muitos ali pertenciam a um determinado grupo religioso ou filosófico da época, como os fariseus, os saduceus, os sacerdotes, os zelotes, os samaritanos, entre outros, e esses grupos discutiam entre si e eram contra tudo e contra todos que não estivesse de acordo com seus costumes e doutrinas.
É bem provável que se fosse nos dias de hoje, na nossa cultura, esses grupos religiosos seriam chamados de ministério.

Penso que as diferenças, deveriam ser o que nos une, pois aprendemos com as diferenças o quanto Deus é maravilhoso, veja o que a Bíblia nos ensina em 1Pe 4.10Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.

Multiforme é aquilo que tem muitas formas, e a “Graça” é o favor imerecido, isso quer nos dizer hoje aqui que existem muitas formas de ser agraciados com as Bênçãos de Deus, mas também nos mostra o quanto estamos arraigados nos costumes, conceitos e pré-conceitos humanos, próprios da nossa cultura e da nossa sociedade, ao ponto de alguns não perceberem o agir de Deus através da uniforme graça.

Acredito que Deus, o grande Rei e Senhor, quando chama alguém é porque vê no seu escolhido virtudes que ninguém mais vê, como diz a escritura em I Coríntios 1:26Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.

Quero falar sobre o valor da comunhão entre os irmãos, onde todos foram chamados por um único Deus, o Rei e Senhor, em quem não há variação alguma como diz a escritura em Tiago 1:17 – Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança. Ele não muda!

Fomos chamados para pertencer ao seu reino, não como estrangeiros, mas como cidadãos como diz a escritura em Filipenses 3:20 – Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo.

Isso significa que todos nós, independentemente das diferenças que possam haver, seguimos por um único e apertado caminho que leva a uma porta estreita, como diz a escritura em Mateus 7:14 porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.

Hoje vivemos em um mundo polarizado, tomado pelo extremismo, aonde as pessoas são forçadas pela sociedade a tomar posição e a fazer escolhas, e estamos vendo essa polarização entrar na vida do Cristão, e isso não é bom, como diz a escritura em Eclesiastes 7:16-18Não sejas demasiadamente justo, nem exageradamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo? Não sejas demasiadamente perverso, nem sejas louco; por que morrerias fora do teu tempo? Bom é que retenhas isto e também daquilo não retires a mão; pois quem teme a Deus de tudo isto sai ileso.

Quero lhe convidar a rever o valor da comunhão, que nos leva ao centro da vontade de Deus, como irmãos em Cristo Jesus, como diz a escritura no Salmos 133:1 Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos.

Vejo aqui o Senhor a nos mostrar sua vontade, a nossa comunhão, e Jesus nos alerta sobre o plano do inimigo contra a unidade da igreja.
Mateus 12:25Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Todo reino dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá.

Agora quero lhe falar sobre a Igreja ADMB, e lhe convidar para se unir a nós, atendendo ao chamado do grande Rei e Senhor, para avançarmos na construção dos propósitos da igreja, todos sabemos que a igreja existe para nos ajudar a andar juntos, como uma plataforma comum a todos, para nos mantermos firmes em nosso propósito de bem servir ao Reino de Deus na terra, orando pela humanidade, orando pelas autoridades, orando uns pelos outros, pregando o evangelho de salvação aos homens, ganhando almas.

A Igreja é o local onde eu e você irmãos e obreiros do Senhor podemos em comunhão uns com os outros servir uns aos outros como diz a escritura em 1Pe 4.10Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.

É um lugar de comunhão e culto a Deus, e manifestação da fé Cristã, diante das imposições da sociedade mundana sem compromisso com a Palavra de Deus. Considere o chamado do Senhor para esta grande obra, que precisa ser feita em nossa cidade.

Talvez as coisas não aconteçam como você quer, mas lembre-se que tudo passa na prova do tempo, e Deus tem controle sobre tudo, nada ocorre por acaso sem que Ele permita.

Tenha na Igreja ADMB, esse lugar de acolhimento, de amigos, de irmãos, venha participar conosco, nos ajude a construir uma Igreja onde podemos viver em comunhão com Deus e uns com os outros como irmãos em Cristo.

Deus abençoe a todos!

Pr. Hugo Osório